(91)99196-7579

NO AR

Programação Evangelica

popularfmdomarajo.com.br

Entretenimento

Erramos: Aviões do Forró responde a processo por lavagem de dinheiro

Anteriormente, o R7 informou que a banda era investigada também por outros crimes, mas processo já foi arquivado

Publicada em 08/06/19 às 21:17h

por Site r7.com


Compartilhe
   

Link da Notícia:

Em nota oficial emitida pela banda Aviões do Forró, a A3 Entretenimento nega o envolvimento com crimes de tráfico internacional de drogas, homicídio, ameaças e lavagem de dinheiro.

Segundo eles, a investigação sobre isso foi reaberta, porém arquivada. No momento, a banda cumpre "pontualmente, normalmente e legalmente" com deveres fiscais referentes a uma investigação sobre manipulação de valores de cachês e sonegação.

A denúncia sobre os crimes foi feita ao MPF por um suposto ex-sócio da A3 Entretenimento. "Em 2012 houve uma denúncia anônima, que já foi provada como absolutamente falsa e sem sentido. O processo aberto a partir dessa denúncia foi extinto e arquivado por absoluta ausência de provas", diz o comunicado.

Entenda a confusão envolvendo Solange Almeida e o Aviões do Forró

Em 2014, o Ministério Público Federal (MPF), por meio da procuradoria regional da República, arquivou o procedimento investigatório criminal que envolvia os cantores Solange Almeida e Xand Avião, ex-vocalistas do Aviões do Forró, e os empresários Antonio Isaias Paiva Duarte (Isaías CDs), Zequinha Aristides Pereira, Carlos Aristides de Almeida Pereira e Francisco Claudio de Melo Lima, todos sócios da empresa A3 entretenimentos.

No entanto, Solange Almeida também exige que a Justiça investigue o Aviões do Forró.

A cantora teria pedido "uma prestação de contas". Tal pedido será julgado pela Justiça, que vai decidir se ela receberá algum valor ou terá que pagar valores por ter participado do Aviões do Forró.

Ela deixou de ser uma das sócias e vocalista em fevereiro de 2017 e busca na Justiça os seus direitos. "Eu assinei minha saída na sociedade e eles ficaram certos de me pagar a parte que me cabia. Esperei quase dois anos e nada foi feito. Eu estava perdendo esse tempo. Ingressei na Justiça de fevereiro para março deste ano para que eu tivesse meus direitos reconhecidos", explicou a cantora em vídeo publicado nas redes sociais.

O Ministério Público Federal, diz que as investigações prosseguem exclusivamente em relação aos crimes de lavagem de dinheiro (em razão de ocultação de patrimônio) e sonegação fiscal. Não foram encontradas quaisquer evidências ou indícios mínimos do cometimento de delitos como tráfico de drogas ou homicídios.




Enquete
Qual seu perfil de música predileto?

 Agitado
 Gospel
 Lançamentos
 Nenhuma dessas
 Recordações
 Românticas







.

LIGUE E PARTICIPE

Visitas: 30785
Usuários Online: 43
Copyright (c) 2021 - POPULAR FM